Trabalhadores tomam as ruas do Rio em defesa das estatais, pelo desenvolvimento e emprego

g_not_1507151961

A direção do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, filiado à Fitmetal, junto com outras categorias, fez a defesa da Petrobrás, como indutora do desenvolvimento brasileiro, principalmente para os metalúrgicos e o setor naval

Milhares de trabalhadores de diversas categorias fizeram, no último dia 3, um gigantesco ato em defesa das estatais, pela soberania nacional, contra as privatizações e em defesa do emprego. O ato teve como ponto principal o aniversário de fundação da Petrobrás, criada no dia 3 de outubro de 1953.

A direção do Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro, filiado à Fitmetal, junto com outras categorias, fez a defesa da Petrobrás, como indutora do desenvolvimento brasileiro, principalmente para os metalúrgicos e o setor naval. Para o presidente do Sindicato, Jesus Cardoso, o governo não tem legitimidade para privatizar as empresas públicas e conclamou a todos para manter a mobilização pelo emprego e o desenvolvimento.

Os trabalhadores saíram em caminhada pela Avenida Presidente Vargas, onde receberam o apoio de milhares de pessoas do Movimento de Atingidos por Barragens (MAB), chegando até a Avenida Rio Branco, para o ato em defesa das estatais e contra as privatizações. No ato, trabalhadores da Petrobrás, Eletrobrás, Casa da Moeda e diversas categorias unificaram o grito de guerra contra a entrega do patrimônio público brasileiro.

O ato terminou na Avenida Chile, onde fica a Petrobrás, que neste dia 3 comemora sua data de fundação. No local, o ex-presidente Lula fez um vigoroso discurso em defesa das estatais e contra as privatizações das empresas estratégicas para o país.

Fonte: Sindicato dos Metalúrgicos do Rio de Janeiro

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>